Nova presidente de Taiwan compromete-se a manter relações pacíficas com a China

(EURONEWS)

Em Taiwan milhares de pessoas desceram às ruas para assinalarem a eleição da primeira mulher presidente.

Tsai Ing-wen do partido pró-independência, DPP, conquistou 56% dos votos afastando Ma Ying-jeou do partido nacionalista, no poder desde 2008.

O DPP obteve ainda a maioria dos assentos no parlamento.

“Estas eleições vieram provar ao mundo que os taiwaneses têm liberdade, os taiwaneses têm democracia. Enquanto estiver na presidência farei os possíveis para que ninguém do meu povo tenha que se desculpar pela sua identidade”, afirmou Tsai Ing-wen no discurso de vitória.

O ambiente de festa em Taiwan não se refletiu em Pequim onde as notícias da vitória dos independentistas foram recebidas com cepticismo.

Numa declaração emitida nos órgãos oficiais do governo chinês este afirma que não recuará na questão da independência reforçando a determinação de Pequim em manter a soberania e a integridade territorial.

Apesar da cobertura mediática das eleições em Taiwan ter sido limitada na China, há quem não veja este resultado com bons olhos.

“Ela pensa que existem duas Chinas. Isso não corresponde de todo às opiniões do governo chinês. É muito diferente, ela pertence a um campo diferente. Mas eu não vejo isto com bons olhos porque que todos pertencemos a um só país. Não nos podemos esquecer disto”, afirmou Stefanie Chen, banqueira e residente em Pequim.

Falando após o anúncio do resultado das eleições a nova presidente de Taiwan comprometeu-se a manter relações pacíficas com a China sublinhando contudo que Taipei não se deixará intimidar. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA