MP intima Lula e Marisa a depor sobre triplex

(DW)

Ex-presidente e ex-primeira-dama serão ouvidos, na condição de investigados, sobre um apartamento no Guarujá, em São Paulo. Investigadores suspeitam de lavagem de dinheiro.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a sua mulher, Marisa Letícia, foram intimados nesta sexta-feira (29/01) a prestar depoimento, na condição de investigados, ao Ministério Público de São Paulo (MP-SP) sobre um apartamento triplex no Guarujá, litoral de São Paulo.

O depoimento foi marcado para 17 de fevereiro. O Ministério Público suspeita que os investigados tentaram ocultar a real identidade dos proprietários do triplex, no Condomínio Solaris, o que configuraria crime de lavagem de dinheiro. Os promotores acreditam que Lula é o dono do imóvel. O ex-presidente nega.

Além de Lula e Marisa, o Ministério Público ouvirá o empreiteiro José Adelmário Pinheiro e o engenheiro Igor Pontes, ligados à construtora OAS, a responsável pelo imóvel. O triplex está sendo investigado na 22ª fase da Lava Jato. A polícia investiga se a construtora ofereceu apartamentos desse empreendimento como suborno no esquema de corrupção da Petrobras.

Os apartamentos foram registrados no nome de empresas de fachada. O condomínio começou a ser construído pela Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop), que foi presidida pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, preso em abril de 2015. Em 2009, a OAS assumiu o empreendimento devido a uma crise financeira da cooperativa.

Lula negou ter comprado um apartamento no condomínio, mas admitiu que sua esposa adquiriu, em 2009, uma participação visando uma possível aquisição. Ele disse que, como as obras atrasaram, a OAS ofereceu devolver o dinheiro de quem ainda não tinha confirmado a compra. O reembolso, porém, ainda não foi realizado.

O Instituto Lula informou, por meio de nota, que as suspeitas do MP-SP são infundadas e nega que o ex-presidente ou sua esposa Marisa Letícia sejam donos de apartamento em condomínio da Bancoop ou da OAS. “São levianas as acusações de suposta ocultação de patrimônio por parte do ex-presidente Lula ou seus familiares”, diz o texto. Acrescenta que Lula e a esposa Marisa “nunca esconderam que ela adquiriu, em 2005, uma cota da Bancoop, paga em prestações mensais, que foi declarada no imposto de renda”.

Esta é a primeira vez que Lula é intimado a prestar depoimento na condição de investigado. Até agora ele falou na condição de testemunha. (DW)

CN/efe/abr/rtr

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA