Moxico: Recolha da amostras marca termo do Inquéritos Múltiplos e de Saúde

José Januário Mateus, Chefe do Serviço provincial do Instituto Nacional de Estatística (INE) (Foto: Yambeno Daniel)

O primeiro Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde (IIMS) que decorria desde Outubro de 2015 em todo país terminou quarta-feira, na província do Moxico, com a recolha da amostra de trinta conglomerados.

Em declarações à Angop hoje, quinta-feira, no Luena, para abordar o andamento do processo, o chefe do Instituto Nacional de Estatística (INE), José Januário Mateus, afirmou que os inquiridores conseguiram recolher amostras em 30 bairros (conglomerados) da província, a dez dias do termo do processo.

Ao destacar a colaboração da população para o êxito do processo, sublinhou que a actividade cingiu-se na recolha de dados sobre a anemia, Vih/Sida, malária, entre outros indicadores.

O Executivo angolano pretende com o projecto, segundo o responsável, conhecer melhor os problemas que ainda afectam a população, no tocante a situação de saúde, e permitir uma melhor planificação de infraestruturas.

Para o êxito da actividade no Moxico, o IIMS envolveu duas equipas compostas por 15 técnicos, que elegeu como grupo alvo as mulheres de 15 aos 49, homens dos 15 aos 54 e crianças dos 0 aos 5 anos de idades.

Agradeceu a pronta disponibilidade das administrações municipais, autoridades tradicionais e religiosas e a população, permitindo o andamento normal do Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde.

Uma iniciativa conjunta do Instituto Nacional de Estatística (INE) com o Ministério da Saúde, o projecto será realizado a cada cinco anos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA