Moxico: Governo garante apoio ao fomento da pesca artesanal

Pesca Artesanal (Foto: ANGOP)

O governo do Moxico vai continuar a apoiar este ano a actividade da pesca artesanal e do fomento das micros indústrias de processamento e transformação do pescado, desenvolvida nesta província, no âmbito de combate à fome e a pobreza.

A aposta do executivo foi anunciada hoje, no Luena, à Angop, pelo director provincial da Agricultura, desenvolvimento rural e pesca, António da Silva, esclarecendo que a iniciativa visa potenciar a actividade pesqueira e aquicultura (criação de peixes em tanques reservatórios), que envolve mais de mil pescadores artesanais.

Garantiu que o Governo provincial vai cooperar no reforço da capacidade institucional, investigação, fiscalização, prestação da assistência técnica e extensionismo da pesca artesanal, para contribuir na diversificação da economia.

“A actividade pesqueira garante o sustento de muitas famílias e é uma “mais-valia” para província”, referiu o responsável, acrescentando que, a acção vai contribuir para o equilíbrio da segurança alimentar das populações, promoção de emprego e o reforço da aposta do Executivo, no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza.

Para o efeito, o director provincial apelou aos pescadores da região para programarem e implementar de forma efectiva, um projecto de pesca artesanal economicamente sustentável e rentável.

Quanto ao projecto da aquicultura (criação de peixes em tangues), considerou que representa uma alternativa de explorar o ambiente aquático, para contribuir na melhoria da dieta alimentar da população, bem como aumentar a oferta de recursos pesqueiros com valor para o mercado.

Apontou que neste momento a província do Moxico conta com 260 tangues preparados para a conservação das espécies (peixe) e consequente reprodução. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA