‘Mordendo a mão que alimenta’: refugiados matam funcionária social na Suécia

(AP)

Hoje (25) uma mulher de 22 anos que trabalhava em um centro para crianças-refugiadas em Mölndal, na Suécia, foi morta pelos residentes do centro.

Segundo a informação do jornal Göteborgs-Posten, que alega a polícia, na residência para refugiados menores surgiu “uma briga séria” tendo a mulher sido esfaqueada várias vezes. Não foi divulgada a razão do conflito que forçou os jovens a massacrar a mulher. Ela foi levada a um hospital, mas os médicos não conseguiram salvar sua vida.

Segundo os representantes da polícia, um dos residentes do centro foi detido. O esclarecimento das circunstâncias do incidente está sendo dificultada pelo fato que muitas testemunhas não falarem sueco.

A Sveriges Radio relatou nesta sexta-feira (22) que o número de casos de violência e ameaças nos centros para refugiados multiplicou em comparação com 2014. Um dos residentes deste centro explicou que, por causa da longa espera pela decisão de concessão de asilo, as pessoas tornam-se nervosas e depressivas. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA