Manifestantes iranianos ‘se vingam’ da Arábia Saudita por execução de clérigo

(REUTERS/ RH/AJ/YH)

Na noite de 2 de Janeiro, manifestantes atacaram a embaixada da Arábia Saudita na capital iraniana. A polícia conseguiu fazer recuar os atacantes. O protesto está ligado à execução do clérigo xiita Nima al-Nimra.

A polícia iraniana deteve 40 pessoas no âmbito da investigação, comunica a AFP, citando as autoridades locais.

O conhecido pregador foi executado na véspera dos protestos. Além dele, a Arábia Saudita aplicou a pena capital a mais 46 pessoas suspeitas de “terrorismo” ou de “cumplicidade com o terrorismo”.

Nas redes sociais apareceu um vídeo em que os manifestantes atiram coqueteles Molotov, contra a embaixada. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA