Lunda Norte: Ano Lectivo abre com introdução da língua regional

Governador da Lunda - Norte, Ernesto Muangala Foto: Francisco Miudo/Arquivo)

O ano lectivo 2016, aberto sexta-feira no país, conta na Lunda Norte com a introdução da língua Cockwe no ensino geral, a mais falada na região por cerca de oitocentos mil habitantes, além da literacia financeira, do programa nacional, segundo deu a conhecer, no Dundo, o director da educação, Bartolomeu Dias Sapalo.

No acto de abertura do ano lectivo, o governador Ernesto Muangala, enfatizou a colaboração dos actores educativos: encarregados de educação e pais, para a necessidade de imprimir dinâmica e profissionalismo conducentes a obtenção de resultados preconizados, tais como a recuperação do atraso escolar.

A mensagem da comissão dos pais e encarregados de educação lida na ocasião defende o alargamento da rede escolar com novas infra-estruturas na província, para evitar excesso e ocupação de igrejas para salas de aula, de modo a melhorar as condições do aprendizado.

Por seu turno, os sindicalistas auguram a solução das preocupações da classe docente remetidas previamente às instâncias do sector que tem disponíveis para o presente ano lectivo 2.153 salas de aula, das quais mil e 800 de carácter definitivo e um universo de 4 mil 504 agentes da educação.

Cinquenta mil 912 alunos frequentaram o ensino geral na Lunda Norte, em 2015. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA