Irão anuncia compra de 114 aviões Airbus

(AFP)

O Irão assinará um contracto de compra de 114 aviões Airbus durante a visita do presidente Hassan Rohani à França na próxima quarta-feira, anunciou o ministro dos Transportes, Abbas Akhundi.

“Durante a visita à França do presidente será assinado o contracto de compra de 114 Airbus”, entre o fabricante europeu e a companhia aérea Iran Air, declarou Akhundi.

“Estamos negociando há 10 meses a compra dos aviões, mas não havia forma de pagá-los por causa das sanções bancárias”, explicou o ministro.

De acordo com Akhundi, os primeiros aviões devem ser entregues em 19 de Março.

O ministro não revelou detalhes sobre o modelo das aeronaves, o valor ou a duração do contracto.

O presidente Rohani visitará Itália e França entre segunda-feira e quarta-feira. Esta será sua primeira viagem oficial ao continente europeu.

Este é o primeiro grande anúncio comercial desde a retirada das sanções internacionais em 16 de Janeiro, quando entrou em vigor o acordo sobre o programa nuclear iraniano. Teerão negociou o acordo com as potências do chamado Grupo 5+1 (Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha).

O acordo, que garante a natureza estritamente civil do programa iraniano, após anos de suspeitas de que poderia esconder uma dimensão militar, acaba com o isolamento diplomático do Irão.

Na aviação, os voos internacionais a partir e com destino ao Irão aumentam 10% a partir de Março, quando tem início o calendário iraniano.

“Precisamos de 400 aviões de longa e média distância e 100 aviões de curta distância”, disse o ministro.

Actualmente, o Irão tem 256 aviões, sendo 150 operacionais e com média de idade de 20 anos, detalhou Akhundi.

A entrada em vigor do acordo nuclear permitiu a retirada de grande parte das sanções internacionais, em particular europeias e sobretudo americanas, estas últimas decretadas há 36 anos, que impediam ao Irão a compra de aviões novos.

Akhundi afirmou que no momento o país não está negociando com a fabricante americana Boeing, “por causa de uma série de problemas para negociar com os Estados Unidos”.

De acordo com a imprensa estatal iraniana, o Tesouro dos Estados Unidos ainda não autorizou a Boeing a iniciar conversações com Teerão, mas o ministro dos Transportes garantiu que o país também negociará com a empresa.

Akhundi também revelou que os “sistemas de navegação dos aeroportos iranianos precisam de investimentos de 250 milhões de dólares para uma modernização”.

Com uma população de 79 milhões de habitantes, o Irão precisa renovar a frota aérea tanto para os voos domésticos como para os internacionais.

O país tem actualmente 67 aeroportos, nove deles activos, segundo o ministro.

“Precisamos de aviões pequenos de curta distância para que os outros aeroportos tenham actividades”, disse.

Akhundi também anunciou a assinatura de um contracto de dois biliões de dólares com a China para electrificar a linha ferroviária entre Teerão e Mashhad, segunda maior cidade do país, que fica a 1.000 km da capital. (AFP)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA