Huambo acolhe jornada do Dia da Cultura Nacional

Cultura angolana estará em evidência esta semana no Huambo (Foto: Valentino Yequenha)

A província do Huambo acolhe entre 6 a 9 de Janeiro a jornada do Dia da Cultura Nacional, cuja data se assinala no dia 8.

Para o efeito estão previstas diversas actividades, entre as quais uma conferência sobre o Papel das Figuras Históricas do Planalto na Luta contra a Ocupação Colonial, classificação da Estação Arqueológica do Fety e das Pedras de Caninine como património histórico nacional.

O programa inclui ainda o seminário de harmonização ortográfica de Língua Umbundo, jornadas de Teatro, com o grupo Vozes de África, classificação da Praça Drº António Agostinho Neto, do Forte Kamdumbo, feira de Artes e Cultura e o lançamento do catálogo sobre o artesanato nacional.

O ponto alto do programa está reservado para o dia 8 com a inauguração da Biblioteca Provincial do Huambo, em acto a ser presidido pela ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva.

O Dia da Cultura Nacional foi instituído em 1986, devido ao discurso pronunciado pelo primeiro presidente angolano e fundador da nação, António Agostinho Neto.

O discurso foi proferido em 1979, na tomada de posse dos corpos gerentes da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda.

O poeta e Presidente Agostinho Neto, durante a tomada de posse dos corpos gerentes da UEA fez uma abordagem sobre a Cultura Nacional, que, de então a esta parte, passou a ser referência fundamental em todas as discussões sobre a problemática da cultura angolana.

“(…) a cultura não pode se inscrever no chauvinismo, nem pretende evitar o dinamismo da vida. A Cultura evolui com as condições materiais e, em cada etapa, corresponde a uma forma de expressão e de concretização de actos materiais”, disse o poeta Agostinho Neto.

A data foi aprovada pelo decreto nº21 e publicado no Diário da República nº 87, I série, de Novembro de 1986, em homenagem ao discurso sobre a Cultura Nacional.

A efeméride foi instituída em reconhecimento ao seu pensamento, relativamente aos problemas que se prendem com a Cultura Nacional, bem como da importância que a cultura possui como um dos elementos constituintes do substrato da unidade nacional e factor essencial na afirmação da soberania do país e promoção do desenvolvimento. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA