General Sanjar foi a enterrar em cerimónia presenciada pelo Presidente da República

Estadista angolano (Segundo da dir. para esq.) José Eduardo dos Santos no funeral do General Agostinho Nelumba (Foto: Clemente Santos)

Os restos mortais do antigo chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, general de Exército na reforma, Agostinho Fernandes Nelumba “Sanjar”, falecido por doença, foram a enterrar hoje, quinta-feira, no Cemitério Alto das Cruzes, em Luanda, cerimónia que contou com a presença do Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

No cemitério, onde o Chefe de Estado rendeu a última homenagem ao general Sanjar, estiveram ainda presentes ministros, oficiais generais das FAA, políticos, entre outras figuras, que também presenciaram as salvas de tiro em honra ao malgrado, antes da urna descer à sepultura.

No elogio fúnebre do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, lido na ocasião, foram enaltecidas e reconhecidas as qualidades do falecido que muito cedo abraçou a causa da luta pela independência nacional, paz e reconciliação nacional.

Foram também lidas mensagens dos antigos pioneiros do MPLA, de que na altura da guerrilha fazia parte , e dos familiares, onde, de igual modo, foram valorizadas as qualidades de militar, pessoa exemplar e afável.

Nascido aos 25 de Novembro em 1952 no Dundo, município do Chitato, província da Lunda Norte, licenciou-se em 1976, em ciências militares na academia militar Michail Vassilievich Frunze da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Especializado em telecomunicações, assumiu o cargo de chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA) a 24 de Junho de 2003.

Especializou-se também em telecomunicações nas escolas da ex-União Soviética (1981/1985) tendo feito também neste país o curso superior de Comando e Estado Maior de brigada e divisão.

O general Sanjar exerceu dentre outros cargos, vice-ministro da Defesa Nacional para Administração e Finanças, vice-chefe de Estado Maior General das FAA para o Planeamento e Organização, comandante da frente norte, chefe das comunicações na terceira região, chefe adjunto da direcção de comunicação e também da direcção principal de operações do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas.

Durante a sua carreira militar cumpriu as funções de chefe da direcção de estabelecimento de Ensino Militar do Estado Maior General, chefe do Estado Maior General adjunto das extintas Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA) e membro da Comissão Conjunta para a formação das FAA.

O general Agostinho Fernandes Nelumba faleceu a 8 deste mês em Joanesburgo, África do Sul, vítima de doença. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA