França : Teste clínico termina mal para cobaias humanas

(EURONEWS)

Seis pessoas foram hospitalizadas em Rennes, no norte de França, uma das quais em estado de morte cerebral, na sequência de um acidente durante o ensaio clínico de um analgésico à base de “cannabis”.

O ensaio foi realizado num estabelecimento europeu privado devidamente habilitado, especializado neste tipo de trabalho clínico, com o objetivo de avaliar a segurança, modo de emprego, tolerância e vantagens farmacológicas de uso desta molécula em pacientes saudáveis.

Este especialista explica: “Numa fase inicial, a fase 1, é extremamente raro este trabalho em pessoas que estão em boa saúde. No entanto, em testes mais avançados, quando estamos com pacientes de doenças graves, muitas vezes o produto é testado contra um produto de referência, e pode haver mortes. “

Ensaios terapêuticos como este, com voluntários remunerados são uma passagem obrigatória antes da comercialização de um novo medicamento.

Segundo a agência farmacêutica francesa que supervisiona os testes são precisos entre dez a quinze anos de pesquisa desde a conceção em laboratório de uma molécula e a comercialização do medicamento.

*Empresa Biotrial conduz o teste em nome da Bial Português *

O ensaio clínico foi realizado pela empresa Biotrial, um centro de pesquisa médica com sede em Rennes, aprovado pelo Ministério da Saúde, em nome da empresa farmacêutica Bial Português. Criado em 1989, Biotrial realiza ensaios clínicos em nome de empresas farmacêuticas. Ela emprega 300 funcionários em todo o mundo, incluindo 200 em Rennes, em um edifício localizado perto da Universidade Hospital Pontchaillo. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA