Fotos mostram que Sean Penn estava a ser vigiado antes do encontro com ‘El Chapo’

(AFP)

Um jornal mexicano publicou nesta segunda-feira fotos de uma câmara de segurança que indicariam que o actor americano Sean Penn era vigiado pelas autoridades antes de se encontrar com o chefe mexicano do narcotráfico Joaquín “El Chapo” Guzmán.

As imagens provêm de um informe dos serviços de inteligência mexicanos que o jornal local El Universal conseguiu após a revelação, durante o fim de semana, do encontro clandestino entre Penn e a actriz mexicana Kate Del Castillo, em Outubro passado, com o então foragido Guzmán.

Em uma foto, que parece ter sido tirada à distância, Penn e uma mulher, identificada como Del Castillo, aparecem chegando ao aeroporto da cidade de Guadalajara (oeste), em 2 de Outubro.

Outra foto mostra os dois cumprimentando um homem antes de entrar em um carro que os levou a uma pista de aviação no estado de Nayarit, acrescentou o jornal.

Aparece também uma foto dos dois pequenos aviões em que embarcaram, que teriam descolado rumo ao esconderijo de Guzmán no noroeste mexicano.

O artigo destacou que o jornal não conseguiu obter um comentário sobre as fotos da parte dos funcionários da procuradoria.

Sean Penn escreveu, em artigo publicado no sábado na revista Rolling Stone, que tinha recebido um “indício convincente” de que a agência antidrogas americana DEA “efectivamente estava a par da nossa viagem ao México”.

A revista americana de rock publicou uma foto de 2 de outubro em que Sean Penn aparece a cumprimentar Guzmán.

Um funcionário federal declarou à AFP no domingo que a procuradoria quer interrogar Sean Penn e Del Castillo sobre o encontro que mantiveram com “El Chapo”.

As autoridades sustentam que a entrevista entre Penn e Guzmán os ajudou a localizar o poderoso chefe do tráfico no estado de Sinaloa, que havia conseguido fugir de um cerco militar no estado de Durango em 6 de outubro, quatro dias depois do encontro com os actores.

Guzmán acabou por ser capturado na sexta-feira em uma operação militar em Los Mochis, cidade costeira de Sinaloa, seis meses depois de se ter evadido de uma penitenciária de segurança máxima. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA