Feriados trarão mais custos e menos produtividade, alertam industriais

(DR)

A reposição dos feriados promovida pelo Governo de António Costa está a preocupar empresários.

Não só o aumento da despesa salarial decorrente da reposição dos feriados preocupa os empresários.

Também a redução da produtividade e o maior consumo energético são dados como certos caso regressem os quatro feriados suprimidos em 2013, apontam os industriais ouvidos pelo Jornal de Negócios.

O líder da Vicaima, fabricante de portas industriais, prevê “uma quebra de sete dias de produção” na sua empresa e o presidente da Graphicsleader Packaging “uma perda de 1,5% a 2% nas horas de produção”.

Já o diretor da Copo Têxtil lembra que os recursos consumidos no arranque da sua e de outras instalações industriais são “muito superiores” aos que se verificam num trabalho sem interrupções”.

A reposição do feriado de Corpo de Deus, em junho; do dia 1 de novembro, dia de Todos os Santos; do 5 de Outubro, Implantação da República do 1.º de Dezembro, Restauração da Independência, voltam a ser discutidos ao Parlamento amanhã. (Noticias ao Minuto)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA