Ler Agora:
EUA pedem a rebeldes sírios que participem do diálogo de paz
Artigo completo 2 minutos de leitura

EUA pedem a rebeldes sírios que participem do diálogo de paz

O governo americano considerou “legítimos” os pedidos de ajuda internacional feitos pela oposição síria para as zonas sitiadas, mas solicitou a esses rebeldes que participem das conversas de paz “sem condições prévias”.

Hoje, a principal coligação da oposição na Síria anunciou que não fará parte do diálogo de paz mediado pela ONU, a menos que se obtenha um acordo para a entrega de alimentos e para o acesso de ajuda médica aos civis nas áreas sitiadas.

A diplomacia americana insiste na importância de se apoiar uma iniciativa que pode levar a uma resolução pacífica de um conflito que castiga a Síria há cinco anos e já deixou mais de 260.000 mortos.

“É uma oportunidade verdadeiramente histórica para eles ir a Genebra para propor medidas sérias e práticas para estabelecer um cessar-fogo e outras medidas para criar confiança”, declarou o porta-voz do Departamento de Estado americano, Mark Toner.

“E continuamos pensando em que deveriam aproveitá-la sem condições prévias”, comentou, acrescentando que “essas demandas, ainda que legítimas, não devem impedir que as conversas sigam adiante”.

O porta-voz da diplomacia americana se referiu também a uma estimativa da ONU, segundo a qual 486.000 sírios estão presos em áreas sitiadas e, destes, 274.000 estão cercados pelas forças do governo Bashar al-Assad.

“Todas as partes devem permitir, de forma imediata, incondicional e sem obstáculos, que a ajuda humanitária seja entregue àqueles que necessitam dela em todas essas zonas sob cerco”, frisou Toner. (AFP)

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »