Estudo britânico aponta stress e pressão associados ao correio eletrónico

(EURONEWS)

Um estudo britânico afirma que o correio eletrónico se tornou uma fonte de stress e de pressão para os trabalhadores.

A investigação foi conduzida por um grupo de psicólogos do Centro Future Work, no Reino Unido.

“Ver os e-mails muito cedo de manhã, ou vê-los à noite, ou deixar a caixa de correio aberta são elementos associados à pressão dos e-mails. Não é uma questão de quantidade de e-mails, mas de quando e como se verificam as mensagens”, disse o psicólogo Richard MacKinnon.

O correio eletrónico é apresentado como uma oportunidade para trabalhar à distância, o que pode ser prático, mas, comporta riscos.

“A nossa pesquisa indica que o equilíbrio entre vida privada e trabalho foi afetado pela tecnologia. As pessoas sentem que têm de ver os e-mails fora das horas de trabalho e quando não estão no trabalho. Ao mesmo tempo, há cada vez mais empregadores que nos dizem que se trata de um problema que querem resolver”, sublinhou Madeleine McGivern, da ONG Mind, uma organização que opera na área da saúde mental.

O correio eletrónico é usado por mais de mil milhões de pessoas no mundo. Um número que deverá duplicar em 2018. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA