Estados Unidos descontentes com candidatura de Paul Kagame no Ruanda

Paul Kagame, presidente do Ruanda. (RFI)

O presidente ruandês Paul Kagame anunciou a sua candidatura às presidenciais de 2017. Paul Kagame entra na corrida a um terceiro mandato, como lhe permite a Constituição, desde a revisão validada por um referendo. No entanto esta candidatura não é do agrado dos Estados Unidos e da oposição.

Os Estados Unidos estão profundamente decepcionados com a decisão do actual presidente ruandês, Paul Kagame, de se candidatar a terceiro mandato. O departamento de Estado norte-americano publicou um comunicado onde exprime a sua desaprovação quanto a esta decisão.

No comunicado pode ler-se que «O presidente Kagame falhou uma oportunidade histórica de reforçar as instituições democráticas para as quais o povo ruandês lutou há 20 anos…».

«Washington estima que as alternâncias políticas são essenciais para consolidar as democracias». O comunicado também alerta para «as mudanças que têm como objectivo servir um indivíduo em vez do princípio de eleições livres».

A revisão constitucional permite a Paul Kagame ficar no poder ainda 17 anos, até 2034.

No Ruanda, as forças políticas da oposição ao regime de Paul Kagame também criticaram o anúncio do actual presidente, mas não ficaram surpreendidas visto que, quando houve a revisão constitucional, era óbvio que Paul Kagame ia apresentar a sua candidatura. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA