Estado Islâmico ataca importante região petrolífera na Líbia

(AFP)

O grupo Estado Islâmico (EI) cometeu um ataque suicida contra um controle militar na entrada da cidade de Al-Sedra, norte da Líbia, e atacou instalações petrolíferas em Ras Lanuf – indicou uma fonte militar leal ao governo.

“Fomos atacados esta manhã por um comboio formado por uma dezena de veículos armados do Estado Islâmico” em Al Sedra e Ras Lanuf, informou por telefone à AFP Bashir Budhfira, coronel das forças leais ao governo reconhecido pela comunidade internacional.

O ataque teve resposta da força militar, que perdeu dois homens, acrescentou a fonte.

“Depois, lançaram um ataque pelo sul da cidade de Ras Lanuf, mas não conseguiram entrar”, relatou.

Um funcionário do sector petrolífero líbio disse à AFP que um depósito com capacidade para 420.000 barris pegou fogo durante os combates.

No Twitter, o EI reivindicou ter realizado “um ataque contra a região de Al Sedra” e que um de seus membros se explodiu a bordo de um carro-bomba.

Há semanas, a organização tenta avançar para o leste da cidade de Sirte – sob seu controle desde Junho de 2015 – para alcançar a região onde estão os principais terminais de petróleo, como Al Sedra e Ras Lanuf.

O grupo extremista aproveitou o caos reinante na Líbia, após a queda de Muamar Khadafi em 2011, para se instalar nesse país. Desde Junho passado, controla exactamente a grande cidade de Sirte, que fica um pouco mais ao oeste do sítio petroleiro.

Um depósito de petróleo foi afectado, hoje, na troca de tiros entre o EI e os seguranças das instalações petrolíferas, disse a agência de notícias legal às autoridades reconhecidas pela comunidade internacional.

“Os bombeiros ainda não conseguiram chegar ao local dos combates”, acrescentou a agência.

O porta-voz da Companhia Nacional do Petróleo (NOC, subordinada ao governo instalado no leste), Mohamad al Manfi, declarou à AFP que um depósito foi “completamente destruído pelo fogo”. Ele avaliou as perdas em “cerca de 420.000 barris de cru”.

Outro depósito foi incendiado ontem em Ras Lanuf, durante os combates, motivo pelo qual os bombeiros tampouco puderam agir para sufocar as chamas.

Um porta-voz dos guardas das instalações petrolíferas, Ali al-Hassi, confirmou que os combates continuam.

“Os confrontos acontecem em uma zona situada 20 km ao sudoeste de Al Sedra. Perdemos sete dos nossos homens”, completou.

Os radicais atacam as instalações de petróleo há pelo menos um ano.

A Líbia dispõe das mais importantes reservas petrolíferas da África, estimadas em 48 biliões de barris. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA