Escândalo no Cambodja por foto retocada da primeira-dama de pernas abertas

(AFP)

A polícia cambojana recorreu à Interpol para localizar o internauta que se atreveu a modificar com photoshop uma foto da primeira-dama, na qual aparece com as pernas abertas.

A foto não tem, em si, nada de indecente aos olhos dos ocidentais, mas no Cambodja – como em outros países do sudeste asiático – a boa educação impõe que as mulheres permaneçam com os pés juntos.

A foto que mostra Bun Rany, esposa do autoritário primeiro-ministro Hun Sen, de calça laranja, com os pés separados, durante as férias com seu marido e seus netos, espalhou-se nas redes sociais do país, antes de ser retirada.

A polícia iniciou uma investigação e identificou o autor da afronta, que vive no exterior, segundo o general Khieu Sopheak, porta-voz do ministério do Interior.

“Trabalhamos com a Interpol” para que emita um mandado internacional de captura, disse.

A reacção das autoridades cambojanas para esta foto mostra o carácter muito relativo da abertura do regime na era das redes sociais. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA