Ler Agora:
Defendida regulamentação da Lei dos Direitos do Autor e Conexos
Artigo completo 2 minutos de leitura

Defendida regulamentação da Lei dos Direitos do Autor e Conexos

A regulamentação da Lei dos Direitos do Autor e Conexos, como pressuposto de defesa dos interesses dos autores angolanos, foi hoje, quinta-feira, defendida pelo director da cultura e turismo da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, Manuel Gonçalves.

O responsável, que fala à Angop a margem de um seminário de gestão colectiva dos direitos de autor e conexos, disse que este instrumento vai facilitar o bom funcionamento do sistema e promover o surgimento e o desenvolvimento da industria cultural.

“É importante que se acelera a sua regulamentação, pois vai colocar em funcionamento as entidades de gestão colectiva dos direitos do autor”, sublinhou.

Com a adopção desse instrumento, de acordo com o responsável, ficam protegidas as obras que incidam ou sejam produzidas por meio de tecnologias de informação e comunicação, bem como as transcrições e arranjos, quando se revistam e respeitem a originalidade e a sua autenticidade.

Manuel Gonçalves asseverou que o instrumento promove a geração de resultados satisfatórios para os criadores, provocando reflexos positivos na actividade e no bem-estar da classe.

Entretanto, Manuel Gonçalves manifestou-se preocupado pela falta de uma sociedade que capitalize o interesse dos autores, bem como da falta de unidade entre eles.

Lamentou, por outro lado, o fraco interesse dos autores ou seus representantes de se inteirarem sobre estas matérias, só se preocupando quando surgem conflitos. (ANGOP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »