Cunene: Cultura trabalha na catalogação de monumentos e sítios históricos

Cunene: Monumentos erguido em homenagem ao Rei Mandume-ya- Ndemufayo. (Foto: Angop/Arquivo)

O director provincial da Cultura do Cunene, Celestino Vicente, disse hoje, segunda-feira, em Ondjiva, que o sector está a trabalhar na catalogação de 49 possíveis monumento e sítios históricos existentes na região.

Ao falar à Angop, sobre actividade do sector, Celestino Vicente sublinhou que está a ser efectuado um trabalho “aturado e minucioso”, por exigir pesquisas e investigações profundas, no sentido de reunir os elementos necessários para serem classificados pelo Ministério da Cultura como monumentos e sítios históricos.

Dos 49 monumentos e sítios históricos, referiu, seis foram já catalogados, sendo que duas propostas seguiram já ao Ministério da Cultura para sua classificação.

“O trabalho decorre a pelo menos seis anos, nos seis municípios do Cunene, onde os técnicos contam com a colaboração das autoridades tradicionais, administrações municipais e comunais”, ressaltou.

Este exercício, frisou, é de capital importância, visto que a história é uma área fundamental para unidade e afirmação da identidade cultural de um povo.

No domínio da preservação e valorização das línguas nacionais, fez saber que está em curso um trabalho de pesquisa para elaboração de um dicionário na língua oshikwanhama.

A província do Cunene conta com dois monumentos e cinco sítios históricos, com destaque para o memorial do Rei Mandume-Ya-Ndemufayo, em Oihole. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA