Cuanza Norte: Polícia prende 36 cidadãos acusados de envolvimento em crimes

Supostos marginais detidos pela Polícia Nacional (Foto: Angop/Arq)

Trinta e seis pessoas, entre as quais quatro mulheres, foram detidas por efectivos do Comando Nacional da Polícia Nacional (PN) na província do Cuanza Norte, no período de 18 a 25 de Janeiro, acusados de envolvimento na prática de 40 crimes de natureza diversa.

Segundo um relatório da corporação, enviado hoje, quinta-feira, à Angop, em Ndalatando, houve um aumento de sete crimes e de dezoito detidos, comparativamente aos sete dias anteriores.

Durante o período em referência, salienta o documento, 31 delitos foram esclarecidos, representando uma operatividade policial na ordem dos 78 porcento.

Entre os crimes cometidos, o relatório da polícia destaca 14 ofensas corporais, dez furtos, seis roubos, três homicídios, três casos de posse de estupefaciente, dois delitos por posse ilegal de armas de fogo, um estupro e uma tentativa de roubo.

Os municípios do Cazengo, com 24 crimes, Ambaca (6) e Cambambe (4) foram as regiões com mais casos de crimes registados.

No domínio do desarmamento da população civil, a corporação recolheu uma granada RDG-5, no município de Cazengo.

No capítulo da sinistralidade rodoviária, a polícia registou sete acidentes de viação, mais dois em relação à semana precedente, que provocaram nove feridos e danos materiais avaliados em 930 mil kwanzas.

Por incumprimento ao código de estrada, no período em referência, a polícia aplicou 56 multas, no valor de 703 mil e 360 kwanzas, apreendeu 18 motociclos e reteve 20 cartas de condução, 18 livretes, 14 registos de propriedade e oito verbetes, entre outros documentos de condução.

O período compreendido entre 18 e 25 de Janeiro foi também marcado pela realização de uma campanha de prevenção rodoviária nos dez municípios do Cuanza Norte, em que foram sensibilizados utentes da via pública, particularmente automobilistas e moto-taxistas, no sentido de serem mais prudência nas estradas, para evitarem acidentes. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA