Cuanza Norte: Defendida em Ambaca uma administração mais próxima das populações

Uma das ruas de Camabatela, sede do município de Ambaca (Foto: Diniz Simão)

O Administrador Municipal de Ambaca, Cuanza Norte, Rank Frank, defendeu nesta terça-feira a necessidade de uma administração pública mais participativa, aberta e próxima das populações, visando resolver pontualmente os principais problemas sociais.

Num pronunciamento à imprensa, em Camabatela, sede do município, Rank Frank disse que de acordo com a actual conjuntura económica, é fundamental que os serviços administrativos estejam mais próximos das populações, permitindo que estas participem na identificação e resolução dos problemas pontuais.

“As nossas atenções deverão estar viradas para a resolução dos problemas básicos das populações, envolvendo as mesmas populações tanto na identificação dos problemas como na procura das melhores e mais simples soluções”, enfatizou, acrescentando que nesta altura é imprescindível reforçar a governação participativa.

O administrador fez saber que a era menos boa que se vive condicionou, em 2015, o andamento de vários programas e projectos que inicialmente tinham sido aprovados, acrescentando que a administração municipal de Ambaca, ciente das suas responsabilidades, continuará a trabalhar para proporcionar o bem-estar às populações.

O administrador antevê dificuldades na implementação de diferentes acções em 2016 face a conjuntura actual, tendo recordado que o povo angolano sempre soube contrapor as várias dificuldades que surgiram ao longo da sua existência. Insistiu que as atenções, no presente ano, estarão na resolução dos problemas básicos das populações.

Apelou aos agentes administrativos a serem cada vez mais disciplinados e rigorosos na gestão e condução da coisa pública para que se possam minimizar as dificuldades que se anteveem para 2016, sublinhando a necessidade da união de todos os sectores que compõe o tecido administrativo e social.

Colocou a educação e a saúde entre as prioridades no conjunto das acções sociocomunitárias a desenvolver na municipalidade.

Com uma superfície de 3.080 quilómetros quadrados que englobam a sede municipal e as comunas do Luinga, Máua, Bindo e Tango, o município de Ambaca tem uma população de 60 mil, 835 habitantes. A sua sede, Camabatela, dista 190 quilómetros a norte de Ndalatando, capital da província do Cuanza Norte. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA