China: Mineiros regressam à superfície após 36 dias de escuridão

(EURONEWS)

Pelo menos 13 outros mineiros permanecem desaparecidos após a derrocada, registada no dia 25 de dezembro. Uma pessoa morreu e outras 15 pessoas tinham sido resgatadas após o incidente, cujas circunstâncias permanecem desconhecidas.

Segundo alguns media chineses, a instalação estaria a funcionar de forma ilegal, depois das autoridades locais terem suspendido as atividades mineiras na região, em Outubro, por razões de segurança.

O responsável da mina de gesso tinha-se suicidado 48 horas após o incidente que levou 4 altos responsáveis do condado a demitirem-se, acusados de “acidente trabalho”.

A China regista o recorde mundial de mineiros mortos em incidentes deste tipo. Até ano ano 2000 cerca de 7 mil pessoas faleciam anualmente nas minas chinesas, um número reduzido a 340 no ano passado, segundo as estatísticas oficiais.

Pequim anunciara há alguns dias uma moratória para suspender a atividade de cerca de um milhar de minas de carvão, no quadro da política de redução de emissões poluentes. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA