Cartel de Los Rojos é principal suspeito de matar autarca mexicana

(AFP)

O cartel do narcotráfico Los Rojos, que opera principalmente no centro do México, é o principal suspeito do assassinato da autarca de Morelos, morta a tiros após assumir o cargo, informaram as autoridades nesta segunda-feira.

A morte de Gisela Mota, 33 anos, comoveu a Nação e trouxe de volta o tema da violência que abala o estado de Morelos, assim como as ameaças contra os autarcas de diversas cidades do México.

A ex-deputada federal do Partido da Revolução Democrática (PRD) foi assassinada a tiros em sua casa no sábado passado, apenas 24 horas após tomar posse como autarca de Temixco, 90 km a sul da Cidade do México.

“As linhas de investigação assinalam que foi o grupo criminoso Los Rojos o responsável pelo assassinato de Gisela Mota”, disse o governador de Morelos, Graco Ramírez, no Twitter.

O assassinato de Mota pode estar ligado a outros quatro casos, incluindo o homicídio de uma pessoa cujo corpo foi encontrado esquartejado em uma estrada no dia 31 de dezembro, informou o chefe da Comissão de Segurança do Estado de Morelos, Alberto Capella.

Minutos após o assassinato da autarca, dois suspeitos foram mortos e outros três, incluindo um menor, detidos. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA