Bié: Recenseamento “atrai” mais de 200 jovens/dia

Bié: Tenente-coronel Eduardo Armindo - Chefe do DRM na província Foto: Bartolomeu do Nascimento)

Mais de 270 jovens, nascidos nos entre Janeiro e Fevereiro de 1998, afluem diariamente aos postos de recenseamento militar obrigatório, instalados nas administrações dos nove municípios da província do Bié.

O dado foi avançado nesta terça-feira, à Angop, pelo chefe de Departamento de Recrutamento e Mobilização (DRM) no Bié, tenente-coronel Eduardo Armindo, segundo o qual cada posto instalado atende mais de 30 jovens/dia.

Afirmou que o atendimento tem sido humanizado e acelerado, por forma a que os cidadãos sinta-se valorizado e sobretudo sejam estimulados a cumprir com mais um dever de cidadania.

Aquele oficial superior das “FAA” apelou os jovens no sentido de aderirem aos locais de recenseamento militar obrigatório, invés de esperarem pelos últimos dias e evitar-se enchentes.

O recenseamento militar obrigatório, para 2016, teve início este mês (Janeiro), através da deliberação do ministro da Defesa Nacional, João Lourenço.

De acordo com a Lei nº1/93, de 26 de Março (Lei Geral do Serviço Militar), os cidadãos nacionais do sexo masculino estão sujeitos ao recenseamento militar e tem a finalidade obter informação de todos os cidadãos aptos de cumprir as obrigações militares.

Também estão obrigados a recensear-se todos os cidadãos nacionais do sexo masculino nascidos no ano anterior, que não o tenham feito por algum motivo.

No acto de recenseamento militar os cidadãos deverão apresentar,

duas fotografias tipo passe, declaração de residência, fotocópia do Bilhete de Identidade, ou outro documento que o substitua, declaração da escola (caso seja estudante), declaração de serviço (caso seja trabalhador), fotocópia do certificado ou declaração de habilitações literárias e profissionais.

O cidadão que no momento do Recenseamento Militar não tiver documentos, o recenseamento deverá ser feito acompanhado com duas testemunhas com idoneidade, para prestar informações

sobre a identidade do cidadão em causa.

O recenseamento militar obrigatório termina no dia 29 de Fevereiro do ano em curso, em todo país.

A província do Bié, Centro de Angola, tem uma população de 1.338. 923 habitantes, distribuídos nos municípios de Andulo, Camacupa, Catabola, Cunhinga, Chinguar, Chitembo, Cuemba, Nhârea e Cuito. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA