Bié: MPLA promove seminário de mobilização e reavaliação do partido

MPLA promove seminário de mobilização e reavaliação do partido (Foto: Jilmar Enoque)

Os membros do Comité provincial do MPLA no Bié participam desde a manhã de hoje, na sede do partido, no Cuito, num seminário de mobilização e reavaliação do partido, numa acção orientada, pelo primeiro secretário do Partido, Álvaro Manuel de Boavida Neto.

No seminário de capacitação, os participantes ao evento estão a debater temas, como formas e métodos de organização de mobilização dos militantes do partido e seu crescimento, programa, contra-propaganda e marketing, tratamento de dados estatísticos, da JMPLA e da OMA como factores determinantes na dinamização das acções do MPLA.

Na abertura, o primeiro secretário do MPLA no Bié, Álvaro Manuel de Boavida Neto, afirmou que, a realização do encontro, enquadra-se na preparação do VI congresso do MPLA a realizar-se este ano em Luanda, assim como a elaborar novas estratégias face as eleições gerais de 2017.

Visa ainda, disse, aperfeiçoar cada vez mais os quadros do partido, de formas a darem sinais evidentes, isto é, demonstrando com habilidades e aptidões nas acções de mobilização e sensibilização de novos militantes.

Para Boavida Neto, é fundamental que, os quadros daquele partido nesta parcela do país, transformem-se em activistas partidários, de modo a elevar os níveis de consciência, educação e intervenção junto das comunidades.

Defendeu ainda, a imperiosidade dos militantes, amigos e simpatizantes do MPLA serem diferentes no seu dia a dia, demonstrando nova postura para que a sociedade ganhe uma nova consciência quanto ao partido, que é uma organização forte e capaz.

Exortou por outro lado, aos quadros do MPLA no sentido de trilharem pelo caminho correcto nas acções de mobilização e sensibilização, evitando essencialmente o ódio, calunia, inveja, entre outros males que afectam negativamente o partido e a sociedade, assim como aprofundar-se o diálogo aberto e de camaradagem entre os militantes, amigos e simpatizantes.

O político assegurou que, estas são entre as várias ferramentas essenciais para um bom activista do MPLA, chamando a atenção dos militantes no sentido de estarem conscientes da “competição” que deve ter para vencer os próximos desafios que se avizinham.

Participam no encontro, mais de 70 quadros do partido, com realce para Amélia Calumbo Quintas, membro do bureau político do MPLA, membros do comité central e provincial, primeiros secretários municipais da organização entre outros convidados. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA