Bento Bento pede apoio dos militantes ao novo governador

"Bento Bento" - Primeiro secretário do MPLA em Luanda (Foto: Francisco Miudo/Arquivo)

O primeiro secretário do MPLA na província de Luanda, Bento Sebastião Bento “Bento Bento”, pediu nesta sexta-feira que os militantes do partido no poder apoiem sem reservas o novo governador, Higino Carneiro.

Segundo o dirigente, “governar a província de Luanda não é uma tarefa fácil”, daí entender que qualquer gestor da capital do país tenha de contar com a solidariedade, principalmente dos militantes e amigos do partido.

“Quando o governador der alguma orientação, as estruturas do MPLA, os comités de acção devem ser os primeiros a levar a informação à população, bem como a executar”, disse o dirigente, durante um encontro com os militantes, amigos e simpatizantes da formação política.

Referiu que Higino Carneiro é um homem de acção e por este motivo os militantes deverão saber acompanhar a sua dinâmica.

Felicitou o novo governador e desejou êxitos no cumprimento desta nova missão, confiada pelo Presidente da República José Eduardo dos Santos, no sentido de liderar os programas e acções que visam melhorar e elevar a qualidade de vida dos habitantes da cidade da capital.

“Por tão nobre e difícil missão, todos os militantes, simpatizantes e amigos do MPLA, JMPLA e OMA deverão solidarizar-se e envolver-se com espírito patriótico e sentido de responsabilidade”, expressou.

No encontro, em que estiveram ainda presentes membros do Bureau Político e Comité Central, residentes em Luanda, bem como responsáveis do partido a nível provincial, municipal, comunal e funcionários, disse que em 2015 foram realizadas e concluídas com sucesso inúmeras tarefas programadas.

Referiu, por outro lado, que o actual momento político e social é de dificuldades, mas a crise que o país enfrenta não é um caso particular de Angola, pois abrange também países economicamente fortes.

Por isso, disse que não se deve dar crédito a quem fala mal dos angolanos.

Pediu que todos os militantes se mantenham unidos em torno dos ideais do partido e do seu líder, contrariando aqueles que tentem desacreditar o trabalho do Executivo e enfraquecer a esperança do povo angolano.

Disse que devem realçar também a importância de todos empenharem-se no trabalho, com objectivos claros de contribuir para a diversificação da economia e fazer que os produtos nacionais possam ser também comercializados fora do país. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA