Benguela: Sector da Educação prevê matricular mais de 120 mil alunos em classes iniciais

Benguela: Samuel Maleze Quinda - Director Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia (Foto: Angop)

O sector da Educação na província de Benguela prevê matricular no ano lectivo de 2016 124 mil 831 alunos nas classes iniciais ,1ª, 7ª e 10ª classes, afirmou o director da Instituição, Samuel Maleze Quinda.

Segundo o responsável que efectuava um balanço anual do sector, deste número 20.935 será na 10ª classe, 33.686 alunos na 7ª e para a iniciação e primeira classes um total de 70.210 crianças.

Samuel Quinda referiu que, neste sentido, serão colocados a disposição da população 76 novas salas de aulas.

Disse por outro lado que, no presente ano, entrarão em funcionamento no município de Benguela, os cursos de ciências agrárias na Escola Polivalente Joaquim Kapango e a escola do 1º ciclo ensino secundário, “Paulo Teixeira Jorge”, ex-Liga, além do curso de formação de professores para o pré-escolar na Paróquia Santo Estêvão.

O director deu a conhecer que o sector vai concluir as obras das escolas de educação física e desportos e do magistério primário na Urbanização Benguela Sul, as do 1º ciclo “Tomás Ferreira” e “Comandante Valódia”, e outras financiadas pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

Por outro lado, acrescentou, em 2016, o sector vai também continuar a trabalhar no alcance progressivo da melhoria da qualidade do ensino, apetrechando os laboratórios de físicas e química dos Instituto Médio Politécnicos da Baía Farta, Cubal e Balombo e intensificar as acções de supervisão pedagógica da Zona de Influência Pedagógica (ZIP) e acompanhamento do trabalho do professor na sala de aula.

Considerou que o atendimento a crianças com necessidades educativas especiais, utilizando professores formados no Instituto Superior de Ciências da Educação, deverá ser melhorada.

Em 2015, estudaram nas escolas da província mais de um milhão de alunos nos vários subsistemas do ensino geral. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA