Benguela: Recenseamento militar prevê abranger mais de seis mil jovens

Recenseamento militar (Foto: Aurélio Segunda)

Pelo menos seis mil e 500 cidadãos angolanos do sexo masculino estão a ser recenseados, desde esta terça-feira, até 28 de Fevereiro de 2016, na província de Benguela, anunciou o chefe-adjunto do Distrito de Recrutamento e Mobilização (DRM) das Forças Armadas Angolanas, major Nelson Alcocheto.

Falando no acto de abertura do recenseamento militar, disse que deste número previsto, cinco mil são jovens que completam 18 anos até 31 de Dezembro de 2016.

Indicou que, além disso, os restantes 1.500 a recensear são cidadãos nacionais nascidos no ano de 1997 e que, por alguma razão, não tenham feito o seu recenseamento entre Janeiro e Fevereiro de 2015.

O responsável apelou à adesão ao processo dos jovens abrangidos pela Lei Geral do Serviço Militar, visto que estão criadas as condições logísticas nas secções de registo militar das administrações municipais de Benguela.

Apontou o impedimento de estudar, trabalhar ou viajar para o estrangeiro como as penalizações estipuladas na Lei do Serviço Militar para aqueles que se furtarem a cumprir com essa obrigação (recenseamento).

Já o vice-governador provincial para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Victor Moita, que interveio na ocasião, alertou os jovens à necessidade de se apresentarem aos postos de recenseamento, a fim de cumprir com este dever cívico e terem a sua situação militar regularizada.

Pediu aos agentes recenseadores para aproveitarem este momento de matrículas, levando os postos de registo militar às escolas, como forma de atrair mais jovens ao processo.

O recenseamento militar é um acto de registo que se efectua anualmente a todos os cidadãos do sexo masculino que completem 18 anos de idade, permitindo às FAA determinarem e manterem um controlo das reservas aceitáveis para a renovação regular e quantitativa dos seus efectivos.

Os cidadãos abrangidos devem apresentar-se na área militar com uma fotocópia do BI ou cédula pessoal, duas fotografias tipo passe, fotocópia do certificado, declaração da escola ou de serviço e de residência.

A Lei Geral do Serviço Militar estabelece que a prestação do serviço militar é de carácter obrigatório e cumprido num dos três ramos das Forças Armadas Angolanas (Exército, Força Aérea e Marinha de Guerra). (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA