Benguela: Caimbambo prevê matricular mais de 40 mil alunos no ano lectivo 2016

Benguela: Alunos matriculados no ensino primário (Foto: Diniz Simão/ARQUIVO)

A rede de ensino no município de Caimbambo, 116 quilómetros a Sul da cidade de Benguela, deverá ter 42 mil e 745 alunos matriculados durante o ano lectivo de 2016, que será aberto dia 29 de Janeiro, segundo o director da Repartição Municipal da Educação, João Dambuca.

O responsável deu esta informação, esta terça-feira, à Angop, a propósito do seminário de capacitação pedagógica, no qual participam mil e 200 professores de estabelecimentos de ensino primário e secundário, no município de Caimbambo.

O director da Educação em Caimbambo explicou que a pretensão é de matricular 37 mil alunos no ensino primário, quatro mil e 586 no I ciclo e outros mil e 88 no II ciclo do ensino secundário.

Acrescentou que a rede municipal de Educação regista um défice de 285 docentes no ensino primário, 35 no I ciclo e 10 outros no II ciclo do ensino secundário.

De acordo com o director, três unidades escolares do ensino primeiro, num total de 19 salas de aulas, estão previstas para entrar em funcionamento, ainda, neste ano lectivo, para dar resposta a carência de vagas para o ingresso no sistema de ensino.

Para o arranque das aulas, afirmou que o sector tem disponível 155 mil e 350 manuais para o ensino primário, sendo 54 mil e 645 da 1ª classe, 37 mil e 150 da 2ª, 21 mil e 936 da 3ª, 22 mil e 412 para 4ª, 16 mil e 891 para 5ª e outros 22 mil e 77 referentes à 6ª.

Ainda assim, revelou a inexistência de manuais de língua portuguesa para a 4ª classe.

A decorrer desde segunda-feira, a acção de formação visa actualizar os conhecimentos pedagógicos dos professores sobre os métodos de ensino para um bom desempenho no ano lectivo 2016. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA