Aubameyang é o futebolista africano do ano

(AFP)

O gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, jogador do Borussia Dortmund, foi eleito futebolista africano do ano pela Confederação Africana de Futebol (CAF), pondo, assim, fim ao reinado do costa-marfinense Yaya Touré.

Pierre-Emerick Aubameyang recebeu o prémio na quinta-feira (07.01), na gala da CAF, que decorreu em Abuja, a capital da Nigéria. “Agradeço ao povo do Gabão. Este prémio é para eles”, disse na cerimónia.

O Presidente do Gabão, Ali Bongo Ondimba, foi um dos primeiros a felicitar o jogador. “O seu talento é um trunfo importante para as panteras, que se preparam para a próxima Taça das Nações Africanas”, declarou o chefe de Estado. O Gabão vai acolher o próximo Campeonato das Nações Africanas (CAN) em 2017.

Aos pais dos jovens em África, o avançado de 26 anos pediu que deem aos filhos “uma oportunidade para realizarem os seus sonhos”. O jogador do Borusia Dortmund (BVB) também agradeceu aos companheiros de equipa. “É o seu trabalho que me ajuda a marcar golos”, disse.

Aubameyang é o primeiro jogador do Gana e da Bundesliga, a liga de futebol alemã, a receber a distinção da CAF. Arrecadou 143 pontos e bateu Yaya Touré, jogador do Manchester City, que conseguiu 136 pontos e almejava receber o prémio pela quinta vez consecutiva. Em terceiro lugar na votação, com 112 pontos, ficou o ganês Andre Ayew, que joga no Swansea.

O melhor marcador

O avançado do Dortmund marcou 41 golos e foi responsável por 11 assistências em jogos disputados em 2015. É atualmente o melhor marcador da Bundesliga, com um saldo de 18 golos em 17 jogos – mais três golos do que o seu antigo companheiro do BVB Robert Lewandowski. .

A cambalhota do avançado gabonês já se tornou famosa (REUTERS)
A cambalhota do avançado gabonês já se tornou famosa (REUTERS)

A jogar há três temporadas no BVB (desde 2013), Aubameyang prosperou como jogador com o novo treinador Thomas Tuchel. O técnico fez dele o ponto focal do ataque da equipa e pôs à sua volta jogadores como Henrikh Mkhitaryan and Shinji Kagawa para ter a certeza de que recebe a bola.

A sua taxa de marcação de golos é a mais alta entre os jogadores na Alemanha, facto que tem levado grandes clubes de Inglaterra e de Espanha a indagar sobre a disponibilidade do jogador no próximo verão.

“Fico no Dortmund”

Nos últimos dias, aumentaram os rumores sobre uma eventual transferência do avançado gabonês para o FC Arsenal. A proposta feita pelos ingleses rondaria os 57 milhões de euros. O Manchester United e o Liverpool também estariam interessados no jogador.

Na quinta-feira (07.01), após ter recebido o prémio da CAF em Abuja, Pierre-Emerick Aubameyang acabou com as especulações sobre a sua possível saída do BVB. “Fico no Dortmund”, assegurou. “Não quero ir para o Arsenal. Não vou sair do Dortmund tão cedo”, disse ao jornal britânico The Sun.

O diretor-executivo do BVB, Hans-Joachim Watzke, já sublinhou que o clube quer manter o contrato que assinou até 2020 com o excêntrico avançado, que conduz um Lamborghini dourado e comemora os golos que marca com cambalhotas ou por vezes até com uma máscara do Batman. “O Borussia Dortmund é uma espécie de segunda casa para mim”, disse em julho de 2015, quando renovou o contrato com o clube. (DW)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA