Atentado no sudeste da Turquia deixa cinco mortos e 39 feridos

(AFP)

Cinco pessoas morreram e 39 pessoas ficaram feridas nesta quinta-feira em um ataque com carro-bomba executado por rebeldes curdos do PKK contra uma delegacia do sudeste da Turquia, anunciaram as autoridades provinciais.

O ataque inicial com um carro-bomba matou duas pessoas na cidade Cinar. Três pessoas faleceram quando um edifício próximo desabou em consequência dos danos, anunciou o governo da província de Diyarbakir.

As autoridades locais atribuíram o ataque ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

As imagens divulgadas pela imprensa mostram os grandes danos provocados pela explosão no edifício residencial utilizado por oficiais da polícia e suas famílias, com a fachada destruída pela explosão.

As vítimas fatais são todas civis, mas entre os feridos também estão policiais, segundo o governo de Diyarbakir.

Depois da explosão do carro-bomba, integrantes do PKK prosseguiram com o ataque e utilizaram lança-foguetes. A polícia respondeu e os combates demoraram 40 minutos.

Depois de dois anos de cessar-fogo, os combates entre as forças de segurança turcas e o PKK foram retomados no ano passado, o que acabou com as negociações de paz iniciadas em 2012 para tentar acabar com um conflito que deixou mais de 40.000 mortos desde 1984.

Além das habituais emboscadas do PKK contra as forças oficiais em zonas rurais e montanhosas, várias cidades do sudeste da Turquia, de maioria curda, também registam confrontos entre as Forças Armadas e jovens partidários do movimento.

O PKK iniciou uma ofensiva contra o Estado turco em 1984 com o objectivo de obter a independência da região curda, mas agora luta mais para conquistar uma autonomia maior, assim como direitos para a minoria étnica mais importante do país. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA