Ásia: Taiwan elege primeira mulher presidente

Tsai Ing-wen foi eleita presidente de Taiwan Foto: Sam Yeh/AFP/Getty Images

Tsai Ing-wen garantiu 56% dos votos, contra os 31% de Eric Chu, o líder dos nacionalistas. O Partido Progressista Democrático deseja marcar um afastamento com a China.

Tsai Ing-wen foi eleita presidente de Taiwan este sábado, tornando-se na primeira mulher a ocupar o cargo naquele país asiático, conta a BBC. Tsai Ing-wen garante assim uma vitória histórica para o Partido Progressista Democrático (PPD) de Taiwan, que chega ao poder apenas pela segunda vez, tendo como maior bandeira a intenção de se afastar da China.

“Independentemente de como votaram, o exercício da expressão democrática foi o mais importante desta eleição”, disse Tsai, que deseja manter uma relação estável com China, embora com duas palavras de ordem sempre presentes: soberania e dignidade para Taiwan.

De acordo com o jornal “Washington Post”, Tsai garantiu 56% dos votos, contra os 31% de Eric Chu, o líder dos nacionalistas que entrou na corrida apenas em outubro para substituir o presidente em funções, Ma Yaing-jeou. O ex-presidente esteve no poder oito anos, estando assim impossibilitado de se recandidatar por motivos constitucionais.

“Falhei”, disse Chu, pouco depois de serem conhecidos os resultados, reconhecendo a derrota. “Lamento, perdemos. O [partido] KMT sofreu uma derrota nas eleições. Não trabalhámos o suficiente e defraudámos as expectativas dos eleitores”, admitiu, em declarações citadas pela revista Time. Eric Chu apresentou prontamente a demissão.

Nos últimos 70 anos, o KMT esteve no poder na maior parte desse tempo, algo que contribuiu para um estreitamento das relações diplomáticas com a China. A vitória de Tsai Ing-wen significa a segunda vitória do PPD: a primeira vez foi com Chen Shui-bian, que liderou o país entre 2000 e 2008, contribuindo para uma escalada de tensão com Pequim.

Tsai Ing-wen, depois de exercer o voto na manhã deste sábado, mostrava-se satisfeita pelo trabalho desenvolvido até ali: “Dormi bem esta noite. Fizemos o melhor que pudemos. Deixamos nas mãos dos eleitores”, disse. Seis em cada dez eleitores de Taiwan votaram na política, enviando um sinal claro a Pequim: a turbulência poderá estar ao virar da esquina.

Tsai Ing-wen é líder do PPD desde 2008, altura em que o partido viveu vários episódios de corrupção. (Observador)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA