Anuncio da reabertura do Palácio de Ferro e preparação dos grupos carnavalescos marca semana

(DR)

O anuncio da reabertura das portas do Palácio de Ferro, acto marcado para hoje, sábado, e a preparação dos grupos carnavalescos para a presente edição do Entrudo marcou a semana de educação e cultura.

Localizado na baixa de Luanda, o Palácio de Ferro reabre as suas portas ao público depois do processo de reabilitação infra-estrutural a que foi submetido.

Para a recuperação da infra-estrutura, processo que contou com o patrocínio da Endiama e com a duração de 2 anos, por ser um monumento histórico, classificado como património cultural do país foram adoptados os critérios recomendados internacionalmente para a reestruturação de bens arquitectónicos de valor cultural.

O processo de reabilitação incluiu o reaproveitamento, na medida do possível, de todas as peças originais, substituição por réplicas de peças falantes, utilização de elementos de feitura contemporânea nas inserções ditadas pelo novo programa de uso, como instalações de climatizarão e iluminação.

Ainda no domínio cultural, a semana ficou marcada com o processo de preparação dos grupos carnavalescos angolanos para a presente edição do Entrudo a ter lugar entre 6 a 9 de Fevereiro.

Pelo país, os grupos procuram aprimorar todos os aspectos que os possam levar à conquista dos títulos do Carnaval nas diversas províncias.

A abertura do processo de recepção das obras candidatas para o Prémio Literário Jardim do Livro Infantil 2016 destacou-se igualmente nos noticiários da semana.

O Instituto Nacional das Indústrias Culturais (INIC) do Ministério da Cultura adianta, em nota de imprensa enviada à Angop que o prémio é anual e tem por objectivo incentivar a criação literária infanto-juvenil, promover o gosto pela leitura e o surgimento de novos autores no domínio da literatura infanto-juvenil e constitui uma homenagem aos precursores da Literatura Infantil Angolana.

Na vertente educativa, fez manchete o processo de inscrições de candidatos para o ingresso nos diversos níveis de ensino.

Pelo país multiplicam-se os movimentos dos encarregados de educação e dos educandos para a entrada no sistema de ensino nos diversos níveis. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA