Unaca e Soadubos assinam acordo de parceria

Presidente da Unaca, Albano Lussati, e administrador da Soadubos, Sousa Jerónimo, assinam acordo (Foto: Joaquina Bento)

A União Nacional dos camponeses Angolanos (Unaca) e a Empresas Nacional de Adubos “Soadubos” assinaram hoje, terça-feira, em Luanda, um acordo de parceria que visa o fornecimento adubos orgânicos aos camponeses.

O acordo, segundo Sousa Jerónimo, administrador da “Soadubos”, cujas negociações iniciaram há seis meses, vai permitir aos agricultores nacionais usarem adubos orgânicos, contrariamente aos químicos que danificam os solos.

“Os nossos adubos são totalmente orgânicos e os nossos solos estão habituados a esse tipo de adubos. Com a falta de empresas produtoras, muitos dos agricultores optavam pelo químico o que tem danificado muitos campos, por ser um produto de má qualidade”, disse.

O administrador fez saber ainda que a empresa tem a capacidade de produzir oitenta sacos de adubos dia, prevendo, nos próximos dias, aumentá-la para 120 sacos dia com vista a satisfazer, de forma significativa, a procura e diminuir a exportação deste mesmo produto.

Sousa Jerónimo explicou igualmente que a empresa está no mercado nacional há dois anos e conta com um volume de negócios anual estimada em 240 milhões de Kwanzas.

Por sua vez, o presidente de direcção da UNACA, Albano Lussati, disse que o acordo vai contribuir para a promoção da economia nacional, através da diminuição das exportações de adubos.

“Com esse acordo, os camponeses ligados à Unaca podem ter acesso a adubos orgânicos de duas formas. A primeira por via do crédito e a segunda, pagando no momento. Esta medida facilita tanto aqueles que têm recursos quanto aos que não dispõe no momento a terem o produto”, disse.

O presidente acrescentou que com esse acordo, a produção nacional terá maior e melhor qualidade no que toca aos produtos produzidos no campo sem qualquer acréscimo de substâncias químicas.

A UNACA surgiu em Fevereiro de 1990 como resultado de um longo trabalho iniciado no período de transição para a independência em 1975 quando foi criada a Comissão de Apoio a Dinamização de Cooperativas (CADCO). (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA