Turquia ‘prova’ necessidade de presença militar no Iraque

(REUTERS/ Umit Bektas)

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, disse nesta quinta-feira (17) que a presença militar turca no Iraque é necessária por “razões de segurança”, especialmente na sequência do ataque recente do Estado Islâmico (EI ou Daesh, em árabe) contra um campo de treinos turco localizado no país.

O Estado-Maior turco confirmou anteriormente que os militantes do Daesh na quarta-feira atacaram o campo de treinos Bashiqa perto da cidade iraquiana de Mosul, ferindo quatro soldados turcos.

“Os nossos soldados deram uma resposta adequada, as posições do Daesh foram destruídas. Isto é muito importante em termos de demonstrar o poder das nossas forças. A nossa presença [no Iraque] é necessária até que o governo iraquiano estabeleça o controle legal”, disse Davutoglu em uma conferencia de imprensa.

Segundo ele, a presença militar turca no Iraque não ameaça a soberania iraquiana e visa combater as ameaças terroristas.

Em 4 de Dezembro, a Turquia enviou cerca de 150 soldados e 25 tanques para o acampamento de Bashiqa, sem a aprovação de Bagdad.

A Turquia começou a retirar as suas tropas em 14 de Dezembro, depois de o Iraque ter apresentado oficialmente uma queixa junto do Conselho de Segurança da ONU, pedindo às Nações Unidas para garantir uma retirada imediata das forças turcas do território do seu país. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA