Tribunal retoma julgamento de acusados de actos preparatórios de rebelião

justiça (DR)

Os interrogatórios dos réus acusados de actos preparatórios de rebelião prosseguem esta segunda-feira ainda com Osvaldo Caholo, que na sexta-feira negou tais acusações e referiu-se ao seu dever de obediência ao Estado e Comandante em Chefe das Forçar Armadas Angolanas (FAA) pela sua condição de militar.

Ainda na sexta-feira, em instância do juiz da causa, Osvaldo Caholo, tenente de 26 anos de idade, pertencente ao 197º regimento de Defesa antiaérea, negou também que se tivesse apossado de documentos secretos.

Nesta semana, que é a quinta desde o início do julgamento, a expectativa é a do termino dos interrogatórios individuais, uma vez que dos 17, isto com Osvaldo Caholo, 13 já passaram por esta fase a que se seguirá a de acareação.

Entre os réus por ouvir, neste julgamento presidido pelo juiz Januário Domingos, estão Nelson Dibango, Benedito Jeremias, Rosa Conde e Laurinda Gouveia, estas duas últimas que se encontram em liberdade.

Já foram ouvidos, na sala da 14ª sessão dos crimes comuns, Luaty Beirão, Nito Alves, Afonso Matias “Mbanza Hamza”, José Hata, Hitler Samussuko Tchikunde, Inocêncio Brito “Drux”, Sendrick de Carvalho, Albano Bingo, Fernando Matias “Nicola”, Arante Kivuvu, Nuno Álvaro Dala e Domingos da Cruz. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA