Técnicos traçam estratégias em resposta a desastres

Sandra Ribeiro - Porta-voz do seminário sobre desastres (Foto: Lino Guimaraes)

Os participantes no Workshop para a resiliência a desastres da província de Luanda continuam a trabalhar na criação de estratégias com vista á colmatar as deficiências identificadas a partir dos 10 fundamentos das Nações Unidas para respostas a calamidades.

O Workshop promovido pela IBM, em parceria com o Governo da Província de Luanda (GPL) e o Ministério da Administração do Território MAT , tem como fundamentos de estudo para a tarde de hoje, “O aumento da resiliência infra-estrutural”, “Garanta uma respostas efectiva a desastres”, “Recuperação expedita e desenvolvimento futuro”.

Para tal, os participantes provenientes de vários sector estão a trabalhar em grupos e prevê-se no final do dia, fazer-se uma analise de precariedades , assim como traçar os próximos passos com base nas identificações feita na formação relativas a província de Luanda.

De acordo com a porta-voz do evento, Sandra Ribeiro que falava à Angop no fim da primeira sessão, um dos objectivo da formação é fornecer metodologia, utilizando os 10 fundamentos para as cidades resilientes das Nações Unidas. Na terça-feira foram visto cinco.

Explicou que o segundo dia estão a ser analisadas igualmente cinco fundamentos relativamente ao reforço da capacitação institucional de todos os intervenientes em situações de desastres, a dimensão e capacidade das infra-estruturas hospitalares a nível de equipamentos, veículos ambulâncias que possam suportar o trabalho.

“Estamos a fazer um exercício na identificação de deficiências que existem e olhar para as soluções, com o objectivo de avaliar o caminho para o melhorar.” (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA