Stoltenberg diz que NATO prepara medidas de apoio à Turquia

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg (REUTERS)
O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg (REUTERS)
O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg (REUTERS)

Reunidos pela primeira vez desde o incidente do caça russo abatido por parte da Turquia, os ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO participam no último encontro antes do final do ano, em Bruxelas.

À chegada à reunião, esta terça-feira, o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, sublinhou a discussão de questões relacionadas com o reforço da defesa da Turquia, mas ressalvou a inexistência de uma relação direta com os acontecimentos recentes alegando que se trata de uma matéria que está em marcha há vários anos: “Vamos trabalhar em medidas adicionais para garantir a segurança da Turquia. Vamos aumentar o nosso apoio aos parceiros para aumentar a capacidade de se defenderem a eles próprios.”

Além de questões associadas ao terrorismo, os ministros também discutirão como incrementar a “previsibilidade e transparência” com a Rússia, apesar de se manter suspensa a cooperação com Moscovo desde abril de 2014.

“Agora estamos a abordar como podemos desenvolver, fortalecer, a nossa dissuasão e continuar a adaptar as nossas capacidades militares a uma Rússia mais assertiva e que implantou capacidades militares mais modernas e avançadas”, disse Jens Stoltenberg.

Andrei Beketov, euronews – Uma fonte da NATO referiu à Euronews que depois da anexação da Crimeia, da desestabilização em Donbass e de alguma atividade inútil na Síria, a Rússia deixou de ser um parceiro, mas não se espera que alguém considere o país um inimigo. A NATO terá agora de decidir como lidar com um vizinho tão grande e poderoso.” (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA