Sete crianças mortas e 105 crimes na quadra natalícia em Angola

Sete crianças morreram em Angola James Akena/Reuters

Pelo menos sete crianças morreram desde a noite de quinta-feira até às 08:00 de hoje num total de 105 crimes contabilizados pela Polícia Nacional angolana num balanço provisório da operação de Natal.

Pelo menos sete crianças morreram desde a noite de quinta-feira até às 08:00 de hoje num total de 105 crimes contabilizados pela Polícia Nacional angolana num balanço provisório da operação de Natal.

Entre os crimes registados, destaca-se a morte de seis crianças entre um e oito anos e o ferimento de um adulto, ocorrido na Kapupa, município do Cubal, província de Benguela.

As crianças, todas da mesma família, morreram queimadas, na sequência de um desentendimento entre um casal, tendo o pai ateado fogo à casa.

“Este crime faz referência a um desentendimento entre um casal, em que a esposa disse ao esposo que os filhos não lhe pertenciam, mas sim ao seu sogro. Este, enfurecido, ateou fogo à casa, tendo causado a morte destes seis menores”, explicou o subcomissário Orlando Bernardo em declarações à Rádio Nacional de Angola.

No mesmo caso ficou ferido o pai do acusado, que já se encontra detido.

Outro crime a destacar, ocorreu em Caimbambo, província de Benguela, onde uma avó matou o neto, de um ano de idade, atirando-o contra a parede.

“O crime ocorreu em Caimbambo, no dia 25, em ambiente familiar, quando a avó jogou a criança contra a parede por não consentir a relação da nora com o seu filho”, detalhou o responsável da polícia.

Apesar destes casos, a polícia considerou calma a situação reportada nesse período, referindo o registo de 58 acidentes de viação e 49 pessoas feridas.

Além disso, a polícia de Luanda alertou também para o perigo do lançamento de fogo-de-artifício na zona do aeroporto internacional 4 de Fevereiro, avisando que isso pode pôr em causa a navegação aérea. (LUSA/Observador)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA