Sessenta prisões por pornografia infantil em operação entre México, Chile, Argentina e EUA

(AFP)

Sessenta pessoas foram detidas por acusações de pornografia infantil e três menores foram resgatadas em uma operação conjunta entre o FBI, a Argentina, o Chile e o México, informou neste domingo a mexicana Comissão Nacional de Segurança (CNS).

Oito dos detidos no âmbito da operação denominada “Operação Sem Fronteiras” foram capturados no México, onde as forças de segurança também resgataram três menores de 9, 14 e 15 anos que “supostamente eram utilizadas por familiares próximos ou vizinhos para obter imagens de pornografia infantil que depois eram difundidas em sites, e-mails e redes sociais”, indicou em um comunicado a CNS.

Estes detidos, presos em uma data não especificada, enfrentam acusações pelos prováveis crimes de transmissão e armazenamento de pornografia infantil, “já que haviam compartilhado imagens e vídeos de carácter pedófilo através da Internet”.

A operação foi resultado de uma investigação feita pela Interpol Argentina, a Brigada Investigadora do Ciber Crime (BRICIB) do Chile, o FBI dos Estados Unidos e as mexicanas Comissão Nacional de Segurança e a Procuradoria Geral da República, segundo a CNS.

A CNS não informou onde foram detidas as outras 52 pessoas, mas no sábado o governo do Uruguai reportou que no âmbito da mesma operação quatro suspeitos de 32 a 61 anos foram capturados neste país depois que foram encontradas em suas casas 320.000 fotografias e 45.000 vídeos de pornografia infantil.

Como parte desta investigação, também foram realizadas operações no Brasil, Colômbia, Costa Rica, Espanha, Estados Unidos, Guatemala, Paraguai e Venezuela, acrescentou a CNS. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA