Segurança Nacional domina 5° debate do Partido Republicano (vídeo)

(EURONEWS)

A segurança nacional e a proposta de Donald Trump de vetar a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos dominaram o 5° debate entre os nove candidatos às primárias do Partido Republicano.

O debate, realizado em Las Vegas, foi o primeiro desde os atentados de Paris e o ataque de San Bernardino, no qual morreram 14 pessoas.

Não faltaram os confrontos diretos. Desta vez entre Donald Trump e Jeb Bush.

O ex-governador da Florida, afirmou: “Donald é muito bom em réplicas, mas é o candidato do caos. Seria um presidente do caos. Não seria o comandante-chefe que precisamos para manter o país seguro”.

Donald Trump, o magnata que lidera as sondagens, contra-atacou: “Na verdade, Jeb não acredita que eu seja desequilibrado. Ele diz isso porque sabe que falhou a sua campanha. Foi um desastre total”.

No final, atacaram todos a política do presidente Barack Obama, acusando-o de ser “politicamente correto” e de não ter a coragem para controlar as comunicações nas redes sociais.

Carly Fiorina, antiga dirigente da Hewlett Packard, defendeu: “Os procedimentos em vigor desde o 11 de setembro são inadequados. O Departamento de Segurança Nacional impede o acesso de pessoas a bases de dados de terroristas conhecidos ou suspeitos. Mas sabemos que o auto designado Grupo Estado Islâmico recruta pessoas que não estão nas bases de dados. E claro, falhamos. Depois ficamos a saber que o Departamento de Segurança Nacional não pode verificar as redes sociais. Todos os pais da América verificam as redes sociais e todos os empregadores também, mas o nosso governo não o pode fazer”.

Alguns dos candidatos consideram ainda que as mudanças de regime e a deposição de ditadores no Médio Oriente não devem ser uma prioridade dos Estados Unidos.

O próximo debate republicano está marcado para 14 de janeiro. (EURONEWS)

por Patrícia Cardoso | com LUSA, AFP, EFE, REUTERS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA