Salários de Outubro e Novembro pagos

Armando Manuel, ministro das Finanças. (Foto: Vigas da Purificação)

O Tesouro Nacional concluiu o pagamento dos salários da função pública relativos a Outubro e Novembro, e começou a liquidar a remuneração de Dezembro e do décimo terceiro mês, anunciou o ministro das Finanças.

Armando Manuel fez essa declaração à agência Angop, quando falava sobre o pagamento dos salários da função pública, empresas e institutos públicos, à saída da sessão parlamentar que aprovou o Orçamento Geral do Estado de 2016.

O ministro alertou que o mundo vive hoje um momento de incerteza a nível da economia, com a redução do crescimento, a queda dos preços das matérias-primas e limitação de financiamento.

No dia anterior, o director nacional do Tesouro, Walter Aires, tinha informado que os salários da função pública relativos a Dezembro são pagos até ao próximo dia 18, não existindo qualquer atraso. Esta situação não abrange os funcionários contratados, pois, os seus salários estão cabimentados na rubrica orçamental de bens e serviços. Em idêntica situação está algum pessoal do Ministério do Interior, com o qual a Direcção Nacional do Orçamento de Estado (DNOE) está em contacto para os devidos ajustamentos (créditos adicionais).

“Apesar da conjuntura actual, resultado da queda acentuada do preço do petróleo no mercado internacional desde Junho de 2014, o Governo angolano tem conseguido honrar os seus principais compromissos, com destaque para o pagamento de salários, graças a uma política fiscal prudencial e rigorosa”, disse o director nacional do Tesouro.

O Ministério das Finanças tem vindo a honrar o pagamento do décimo terceiro mês de forma parcelar. Neste sentido, com o salário de Dezembro, os funcionários públicos terão a última parcela paga. Walter Aires acrescentou que, além do pagamento de salários dos funcionários públicos, o Ministério das Finanças assegura as transferências, o que inclui pensionistas, antigos combatentes e veteranos da pátria, autoridades tradicionais e bolseiros internos e externos. (Jornaldeangola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA