Rússia rompe acordo de livre comércio com a Ucrânia

(AFP 2015/ SERGEI SUPINSKY)

O primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, assinou uma decreto que impõe restrições económicas a Ucrânia a partir de 1º de Janeiro de 2016, em resposta à implementação da parte económica do acordo de associação deste país com a UE.

“É necessário proteger o mercado russo e não deixar que importações de artigos de outros países entrem no nosso país encobertos em artigos ucranianos”, disse Medvedev durante uma reunião com os seus vice-primeiro ministros nos arredores de Moscovo.

O primeiro-ministro russo explicou que as medidas contra a importação de produtos agrícolas, matérias-primas e produtos alimentares foram impostas anteriormente contra a Islândia, a Noruega, Liechtenstein, Montenegro e Albânia, em Agosto, e a Ucrânia será incluída na mesma lista. Na prática, isto significa que serão aplicadas taxas alfandegárias da União Económica Euro-asiática.”Uma vez que a Ucrânia tomou a decisão de aplicação [do acordo de associação] e não concluiu nenhum acordo especial [com a Rússia], estas medidas irão alargar-se à Ucrânia a partir de 1 de Janeiro”, disse Medvedev. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA