Ruanda aprova emenda que permite novo mandato do presidente

Paul Kagame (AFP)

Os eleitores do Ruanda aprovaram a reforma constitucional que permite ao presidente Paul Kagame ser candidato a um terceiro mandato consecutivo e, se for o caso, governar o país até 2034, segundo os resultados parciais do referendo.

O “Sim” à emenda constitucional recebeu 98,13% dos votos, contra 1,71% para o “Não”, segundo resultados divulgados pela Comissão Eleitoral correspondentes a 21 dos 30 distritos, ou seja, 70% do país.

“Nós testemunhamos a vontade do povo. É claro que o que as pessoas querem, podem obter”, afirmou Kalisa Mbanda, presidente da Comissão Eleitoral.

O actual mandato de Kagame, o último permitido pela actual Constituição, termina em 2017.

No total, 6,4 milhões de ruandeses estavam registados para votar no referendo de reforma constitucional, que inclui vários artigos, em particular o 101 e o 172, que potencialmente autorizam Kagame, de 58 anos, a permanecer no poder por mais 17 anos.

Eleito presidente em 2003 e reeleito em 2010, com mais de 90% dos votos em cada ocasião, Kagame é o homem forte de Ruanda desde Julho de 1994, quando a Frente Patriótico Ruandesa (FPR) expulsou de Kigali os extremistas hutus e acabou com o genocídio iniciado três meses, que matou 800.000 pessoas, em sua maioria integrantes da minoria tutsi. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA