Romeu Filemon aberto ao diálogo com a FAF

Romeu Filemon - Técnico da Selecção Nacional (Foto: Clemente dos Santos/Arquivo)

O Técnico suspenso da selecção nacional, Romeu Filemon, manifestou-se aberto ao diálogo com a federação para ultrapassar a situação que envolve a preparação para o CAN2016, em Janeiro no Rwanda.

Numa entrevista publicada na edição de hoje do diário Jornal dos Desportos com o título “Filemon aguarda diálogo com a Federação”, na qual o treinador reiterou o seu empenho em prol do país, mas deu primazia ao diálogo em detrimento da conferência de imprensa que havia anunciado pararesponder à posição da FAF.

“Todos nós (FAF e corpo técnico) estamos a trabalhar para a nação e é com respeito ao povo angolano e a direcção da Federação que prefiro esperar o diálogo e depois pronunciar-me publicamente, caso for necessário”, disse Romeu Filimon, citado pelo Jornal.

O seleccionador supenso reconhece que “a falta de diálogo é o motivo de muitas picardias na nossa sociedadee teremos de recorrer a ele para evitar mal entendidos”.

Quanto à falta no dia de reinício dos trabalhos, o que motivou a sua substituição por “ausência injustificada”, o técnico prometeu que “na devida altura explicarei os motivos da minha ausência”.

Entretanto, na mesma página (3), o Jornal dos Desportos reproduz declarações do vice-presidente da FAF, Osvaldo Saturnino de Oliveira “Jesus”, feitas após o treino desegunda-feira, nas quais considerou “premeditada” a posição do treinador.

“A selecção é de todos nós e devemos-lhe respeito e carinho. O que aconteceu não é uma simples falha. Foi algo mais ou mens premeditado, não se trata apenas de uma falta ao trabalho. foram três treinadores que, de forma organizada, decidiram que não iriam ao treino”.

Confirmou o atraso salarial (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA