Reunião de embaixadores tem lugar em Luanda

Eduardo de Jesus Beny - Secretário-Geral do Ministério das Relações Exteriores (Foto: Lucas Neto)

A VII Reunião de Embaixadores de Angola vai realizar-se de 14 a 16 do corrente mês em Luanda para proceder ao balanço das actividades levadas a cabo pelas distintas Missões Diplomáticas, assim como fazer uma abordagem da posição geopolítica de Angola na arena internacional.

Esta informação foi prestada hoje, sexta-feira, à Angop e ao Jornal de Angola, pelo secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, Eduardo de Jesus Beny, referindo que a ocasião servirá igualmente para homenagear os ministros falecidos, Paulo Teixeira Jorge, Venâncio de Moura, Pedro de Castro Van-Dúnem (Loy) e Afonso Van-Dúnem (Mbinda).

De acordo com Eduardo Beny, no encontro, que contará com todos os embaixadores de Angola, serão analisadas questões relacionadas com África e Médio Oriente e Organizações Regionais: Contexto actual e perspectivas, Comunidades de Desenvolvimento da África Austral; Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos.

Europa; contexto actual e perspectivas; comunidade dos Países de Língua Portuguesa e Países Africanos de Língua Portuguesa, América; contexto e perspectivas, Ásia e Oceânia contexto actual e perspectivas, serão outras abordagens dos diplomatas.

Os embaixadores terão ainda temas como Angola no Conselho de Segurança; engajamento e perspectivas da sua presidência rotativa que será assumida no primeiro trimestre do próximo ano, implicações dos conflitos no médio oriente, proposta de redistribuição geográfica das missões diplomáticas e consulares, redes sociais e suas ameaças e riscos do terrorismo em Angola.

Avalailção da situação geopolítica da áreas de jurisdição: ” O estado das relações político-diplomáticas, cooperação, constrangimentos e perspectivas” é outro dos temas a ser analisado pelos chefes das missões diplomáticas.

De acordo com Eduardo Beny, as mutações políticas mundiais actualmente são muito dinâmicas e por esta razão torna-se necessário proceder a uma reflexão profunda do papel de Angola.

O secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores frisou que uma das questões que merecerá profunda abordagem por parte dos diplomatas será o redimensionamento das embaixadas e consulados devido à actual situação económica e financeira do país.

“O país está a atravessar neste momento um período de contenção financeira e neste contexto torna-se imperioso redimensionar algumas missões diplomáticas quer em recursos humanos quer em infra-estruturas”, explicou.

Informou que no primeiro dia da reunião serão descerradas placas em diferentes áreas do Ministério das Relações Exteriores, tendo cada uma delas uma denominação, como o Salão Nobre que passará a designar-se Paulo Teixeira Jorge, o Anfiteatro, Afonso Van-Dúnem “Mbinda” e o restaurante situado no terraço, Pedro de Castro Van-Dúnem Loy.

O encontro será orientado pelo ministro das Relações Exteriores, Georges Rebelo Pinto Chikoti. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA