Protocolo Climático de SP é apresentado na Assembleia do Climate Group

(sp.gov.br)

A Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo se comprometeu nesta segunda-feira (07/12) a trabalhar em conjunto com outros governos regionais, para incrementar estratégias de adaptação às mudanças climáticas. O anúncio foi feito pela secretária Patrícia Iglecias durante a Assembleia Geral de Líderes Locais do Climate Group, em Paris.

(sp.gov.br)
(sp.gov.br)

Na ocasião, Patrícia Iglecias apresentou o Protocolo Climático de São Paulo aos demais representantes de governos subnacionais presentes. A iniciativa paulista, que será lançada nesta terça na Embaixada do Brasil, é uma das principais estratégias de mitigação e adaptação às mudanças climáticas do Estado de São Paulo.

“Como grande polo econômico e industrial e maior mercado consumidor no Brasil, no estado de São Paulo vem trabalhando em várias iniciativas e projetos relacionados às mudanças climáticas. Um aspecto que o Climate Group nos mostra muito bem é que temos que trabalhar em conjunto com o setor privado para obtermos bons resultados”, afirmou a secretária.

Nos últimos meses, o Estado de São Paulo têm trabalhado no Protocolo Climático, envolvendo o setor privado e diversas associações empresariais. O objetivo é estimular as empresas a reduzirem a emissão de gases de efeito estufa e a adotarem ações de adaptação às mudanças climáticas. O Protocolo já conta com a adesão de mais de 60 empresas e entidades setoriais, incluindo algumas das maiores empresas de São Paulo e setores como sucroenergético e varejo.

“É importante frisar que nosso trabalho não termina com o lançamento do Protocolo na COP21. Voltando ao Brasil temos o desafio de construir, a partir do protocolo, as soluções mais viáveis para todos”.

No encontro, o governador da Califórnia, Jerry Brown, ressaltou que Estados e regiões membros do Climate Group podem ser exemplos de pioneirismo para os governos subnacionais no mundo. Segundo Brown, os membro do grupo mostram que a transformação nos padrões de produção e consumo exigida pelas mudanças climáticas é uma janela de oportunidade para inovações nos negócios e para investimento em ciência e tecnologia. Esse processo gerará novas formas de investimentos, geração de rendas e de novos e diferentes postos de trabalho.

Durante a Assembleia Geral do Climate Group, o Estado de São Paulo também aderiu ao RegionsAdapt, uma iniciativa lançada pelos governos da Catalunha e do Rio de Janeiro com objetivo de fomentar o trabalho em conjunto para incrementar estratégias de adaptação às mudanças climáticas. O RegionsAdapt é apoiado pela Rede de Governos Regionais para o Desenvolvimento Sustentável (nrg4SD) e pelo The Climate Group. (sp.gov.br)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA