Presidente sul-africano demite ministro das Finanças após instabilidade nos mercados

David van Rooyen toma posse como ministro das Finanças em 10 de dezembro de 2015 em Pretória (Foto de Gianluigi Guercia/AFP/Arquivos)

O presidente sul-africano, Jacob Zuma, exonerou neste domingo o novo ministro das Finanças, cuja nomeação na semana passada provocou agitação nos mercados, com uma forte desvalorização da moeda.

“Recebi muitas petições para que eu reconsiderasse minha decisão. Como governo democrático que somos, enfatizamos a importância de ouvir as pessoas e responder a seus questionamentos”, disse Zuma.

Na semana passada, o anúncio da saída de Nhlanhla Nene e a nomeação de David van Rooyen, um parlamentar pouco conhecido, provou a agitação dos mercados. A moeda caiu 8% e o preço das ações teve uma queda brusca.

A presidência anunciou neste domingo que Pravin Gordhan, que ostentou o cargo durante cinco anos até 2014, voltaria a dirigir a pasta.

A África do Sul, com um fraco crescimento económico, enfrenta uma alta inflação e uma taxa de desemprego de 25%. A saída de Nene gerou todo tipo de especulações.

Depois que o ministro destituído se opôs à renegociação de um contacto entre a empresa semi-estatal South African Airways (SAA) e Airbus, por considerar que era inviável financeiramente, muitos críticos do governo disseram que uma das realizadoras do projecto, Dudu Myeni, tinha uma relação com o presidente.

No sábado, Zuma negou em comunicado ter qualquer vínculo com a executiva da SAA.

“Os rumores de um romance e um filho não têm fundamentos e estão voltados a difamar o presidente”, afirmou o gabinete de Zuma.

O presidente de 74 anos tem quatro esposas. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA