Portugueses a trabalhar em Angola enviaram menos dinheiro

(Foto: D.R.)
As remessas dos portugueses a trabalharem em Angola caíram 5,7% em Outubro, indicam os dados do Boletim Estatístico do Banco de Portugal.

As remessas dos portugueses a trabalharem em Angola caíram 5,7% em Outubro, por comparação com o período homólogo, indicam dados do Banco de Portugal divulgados no Boletim Estatístico.

Durante este mês, os portugueses enviaram para Portugal 18,9 milhões de euros, face aos 20,1 milhões remetidos em igual período de 2014.
Muito mais pronunciada foi a queda das remessas dos angolanos a trabalhar em Portugal, as quais desceram 30% durante o período em análise, passando dos 2,1 milhões de euros em Outubro de 2014 para os 1,5 milhões em Outubro de 2015.
No total, as remessas que os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países de origem caíram 6% em Outubro, ao passo que os emigrantes nacionais enviaram mais 0,3% para Portugal face a Outubro de 2014.
Os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países de origem 47,2 milhões de euros, o que compara com os 50,2 milhões que tinham enviado em Outubro de 2014.
Os espanhóis, com uma queda de 52,4%, e os britânicos, com uma descida de mais de 30% nas remessas, constituem algumas das nacionalidades cuja quebra no envio de remessas para os seus países foi mais notória.
Em sentido inverso, ou seja, o dinheiro que os emigrantes portugueses enviaram do estrangeiro para Portugal, também houve um aumento, mas bastante mais ligeiro.
Em Outubro deste ano, e comparando com o mesmo mês do ano passado, os dados do Banco de Portugal registam uma subida de 0,3%, resultado da passagem de 264,4 milhões de euros, em Outubro de 2014, para 265,4 milhões. (jornaldenegocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA